Dicas Para Desenhar Cenrios

From
Jump to: navigation, search

Anitta Lança Série De Desenhos Infantis 'Anittinha'



O texto a acompanhar foi escrito pelo quadrinista americano Sean Gordon Murphy, e as ilustrações do post também são de sua autoria. Várias pessoas imediatamente me perguntaram sobre conselhos pra desenhar cenários. Continuar , em vez de ser um verdadeiro cavalheiro e responder pra cada pessoa separadamente, decidi que é mais fácil abordar isso com um belo e impessoal texto em meu Diário! Quem sabe um dia eu monte um tutorial ou algo então para demonstrar efetivamente a respeito do que é que estou compartilhando, no entanto por enquanto uma rápida tabela precisará ser bastante.



Antes que eu comece, um ligeiro aviso - de forma alguma eu tenho isto totalmente resolvido. Minhas considerações sobre cenários e como prepará-los estão sempre mudando. Muito do que eu imagino é fundado no serviço dos artistas em cujos ombros eu me apoio. Sinta-se livre para discordar de cada coisa que eu disser. Você se lembra daqueles jogos modo “aponte-e-clique” dos anos 90?



Eu amava aqueles jogos! Indiana Jones and the Fate of Atlantis, Flashback, Full Throttle, Space Quest, Hero Quest - jogos de aventura a toda a hora me deixavam maravilhado com o quão incríveis, imaginativos e expansivos os designs dos cenários eram. O intuito desses designs era impulsionar sua imaginação e oferecer aos seus olhos qualquer coisa pra fazer, pelo motivo de você geralmente acabava voltando pra aquelas telas pra buscar chaves perdidas e novas coisas que eram necessárias para que se completasse o jogo.













  • " Amor Vampiro (BR)"








  • 195 "Johnny nas Nuvens (BR)








  • Saiba trabalhar com incontáveis temas zoom_out_map








  • 3 de agosto de 2013 - 23:Trinta e cinco Comentar








  • Cores claras na decoração de quarto infantil transmitem sensatez








  • Dobra do tecido








  • doze Padre Irlandês











E isso é o que eu aconselho em termos de desenhar cenários em quadrinhos: planeje-os de uma maneira que faça os leitores gostarem de voltar a eles. NÃO desenhe cenários com pressa só desejando terminá-los logo. Não pense e desenhe seus cenários somente como um mero complemento. Planeje os designs com o mesmo cuidado com que você inventa o desenho de seus personagens. Os 2 existem no mesmo painel, sendo assim necessitam ser planejados igualmente.



Eu admiro muito os artistas que detalham cada centímetro quadrado de seus cenários. Todavia eu entendo que não sou esse tipo de artista - eu prefiro detalhar ao redor do foco principal do quadro, e deixar os dados diminuírem à medida que o espiar se afasta pra partes menos consideráveis dele.



Isso auxílio o leitor a perceber melhor o que é que ele deveria estar observando no tempo em que você tenta direcionar teu olhar. Isso bem como ajudará a poupar sua energia, e também a do leitor - ver pra cenários fantasticamente detalhados é incrível, mas pode ser cansativo ao longo da leitura. clique em próxima página de internet a você mesmo e guarde um pouco da tua prática pra quando for vital. Não desenhe objetos genéricos, desenhe-os Visite A Página pra se encaixarem nos ambientes dos personagens.



Uma cadeira de madeira reta, comum, quem sabe cumpra seu papel, mas esse tipo de cadeira é chato. este post uma cadeira específica - como uma daquelas cadeiras verdes barulhentas de escritórios dos anos 60 - mais provavalmente você estimulará teu leitor. Você quer que ele pense “Eu CONHEÇO essa cadeira! ”, em vista disso deveria mostrar materiais que o envolvam. Aliás, tente A todo o momento se conservar retirado de ter que desenhar uma cadeira genérica.



Eu entendo - diversas pessoas com salários medianos vivem em lares genéricos com cadeiras genéricas. veja mais ambientes. Melhor fazer essa cadeira com alguma especificidade, mesmo que o roteiro não indique isto - tente fazê-la “gasta”, “detonada”, ou uma pouco mais bela, quem sabe com um encosto grande e firme. Queremos “hiper” equipamentos, não instrumentos chatos e comuns. Tente absorver elementos como pontes, portas, passarelas, escadas, rampas e cada outra coisa. por favor, clique em seguinte página da web não os usem, ver de perto que eles PODERIAM utilizar faz dos cenários algo mais interessante já que fornece aos protagonistas E aos leitores algo a ser explorado.



O que é mais interessante: uma sala comum, descomplicado, ou uma sala com uma escada em espiral levando a algum recinto fora do painel? Leia o Guia Completo é mais divertido: um rio, ou um rio atravessado por um tronco amplo, do tipo que se podes utilizar pra caminhar até o outro lado?



Mesmo que você esteja desenhando um caminhão de lixo, faça-o com uma escada encaixada em um de seus lados. Eu adoro detalhes como estes. Não há como escapar dela. Meu conselho é adquirir um livro chamado “Perspective! For Comic Book Artists”, de David Chelsea. Eu tive um professor pela universidade que costumava fazer ilustrações pra NASA e ele nos desafiou uma vez com um dificuldade de perspectiva que ele não tinha sido apto de resolver. Depois da aula, eu mostrei a ele uma resolução e ganhei um “A” automático no semestre.